Em 2012, o IRVC estabeleceu uma parceria com o Instituto Beatriz e Lauro Fiuza, instituição voltada para o desenvolvimento de projetos ligados à educação através da cultura e do esporte. 

Através desta parceria, o IRVC apoia o Programa de Música (Projeto Jacques Klein), o Programa de Karatê (Projeto Bushi No Te) e o Programa de Acompanhamento Social do IBLF. Em 2014, o IRVC foi responsável pela aprovação do Projeto Jacques Klein na Lei Rouanet, pela captação de recursos para sua realização, e por sua gestão e execução durante todo o ano.

Assim como a parceria junto ao IBLF, o IRVC estabeleceu uma articulação com a agência e produtora cultural – Quitanda das Artes, para a realização de projetos no setor cultural, atuando junto à democratização do acesso à cultura, valorização e reconhecimento de expressões artísticas, além da promoção de inclusão e desenvolvimento sociocultural por meio de suas ações.


1. Programa de Apoio a Instituições e Projetos

1.1. Instituto Beatriz e Lauro Fiuza – instituição que desenvolve projetos na área de formação para crianças e adolescentes em zonas de risco de Fortaleza através da música, karatê e cidadania. Os 600 alunos do IBLF se dividem entre o Programa de Música (Projeto Jacques Klein), o Programa de Karatê (Projeto Bushi No Te) e o Programa de Acompanhamento Social. Os atendimentos são realizados duas a três vezes por semana nos bairros Passaré, Henrique Jorge e José de Alencar. O IRVC oferece apoio institucional na gestão administrativa e no programa de patrocínio à cultura.

1.1.1. O Projeto Jacques Klein, braço cultural do IBLF, atende 400 crianças e adolescentes gratuitamente, entre 7 e 18 anos, em três bairros de Fortaleza. Os alunos fazem um percurso formativo de 6 anos, em até 2 dos 7 cursos ofertados pelo projeto (violino, viola, violoncelo, contrabaixo, coral, violão e piano). Os alunos de maior destaque ingressam por meio de audições nos grupos de referência – Orquestra de Cordas, Camerata de Violões, Coral Infantojuvenil e Grupo de Pianos. O projeto organiza anualmente o Encontro Jacques Klein de Educação Musical e Terceiro Setor, para o qual são convidadas instituições sem fins lucrativos e de ensino superior ligadas à música, no intuito de construir um diálogo entre alunos, professores e gestores. O Projeto Jacques Klein desenvolveu um material didático próprio, para todos os cursos e níveis, assim como composições com arranjos pedagógicos comissionados para uso no aprendizado dos alunos e dos grupos de referência. Durante o ano são realizados diversos concertos e apresentações, para incentivar os alunos e para trabalhar a formação de platéia nas comunidades. Em 2015 foram realizados diversos concertos em Fortaleza (no Estoril, no Cine Teatro São Luis, na Casa José de Alencar, em praças e escolas), e também em Guaramiranga, Maranguape, Aquiraz, Pindoretama, Sobral assim como em São Paulo. São realizadas também saídas culturais e intercâmbios com músicos, professores, maestros e outras instituições, no intuito de ampliar as referências dos alunos.

1.1.2. O Projeto Bushi No Te é projeto de ensino de karatê esportivo que trabalha o desenvolvimento de 150 crianças e adolescentes, entre 4 e 18 anos. Os atletas vêm conquistando espaço no cenário esportivo e hoje exibem títulos locais, regionais, nacionais e mundiais. Os atletas se revezam diariamente entre as turmas baby, infantil, jovem e adulta, divididas entre os três turnos. A disciplina é trabalhada através do respeito ao esporte e da vontade de avançar nos níveis de desempenho, exigindo foco e dedicação para além dos treinos. Durante o ano, os alunos participam de campeonatos, seminários, exames de faixa e de saídas culturais. Ao final de cada ano, os alunos avaliados como aptos participam dos exames de faixa preta promovidos pela Federação Cearense de Karatê. As aulas acontecem duas ou três vezes por semana, de acordo com a faixa etária. O nível dos treinos é adaptado às turmas, respeitando o limite de cada grupo. São passados exercícios físicos, rotinas de treino em grupo e ensinamentos conceituais sobre o karatê e sobre a importância de seus valores. Intercâmbios entre mestres e aprendizes de outras agremiações são realizados para uma fusão entre ensino e autoconhecimento de todos. Anualmente, são organizadas a Copa Bushi No Te, da qual participam agremiações de todo o estado, e o Seminário Gashuku, realizado em parceria com a Escola Asteka.

1.1.3. O Programa de Acompanhamento Social visa envolver alunos, famílias e a comunidade nas ações desenvolvidas pelo IBLF, através do fortalecimento de vínculos familiares, comunitários e sociais, e do acompanhamento psicológico, pedagógico, social e político, de forma sistemática, continuada, interdisciplinar e transversal. Todas as crianças e adolescentes dos Projetos Jacques Klein e Bushi No Te são acompanhadas, bem como suas famílias.

1.2. Apoio ao Concerto de 15 anos da Orquestra Filarmônica do Ceará (Jun/13)

contact

Contato


Gostaria de mais informações sobre o Instituto Raimundo Vieira Cunha? Vá em frente, entre em contato e tire todas as suas dúvidas.

Nome*

Please type your full name.
E-mail*

Invalid email address.
Assunto*

Please type your full name.
Mensagem*

Entrada Inválida



Email
contato@irvc.com.br
Telefone
+55 85 3268 2132
Endereço
Av. Santos Dumont, 2122 / Sala 1510 - Aldeota | 60150-161, Fortaleza-CE